O Lab Moda Sustentável, desde 2017, vem se transformando em sinônimo de inovação e colaboração na moda brasileira. A plataforma multissetorial, que atua para transformar a moda rumo à sustentabilidade e à ética, vem firmando sua posição como movimento que une produtores, indústrias, marcas, varejistas, associações setoriais, formadores de opinião, costureiras e diversas lideranças do país em torno de causas comuns. O diálogo e a colaboração entre diferentes é o que possibilita criar soluções melhores para todos.

Mudar de nome depois de cinco anos pode causar surpresa. Mas tem um motivo nobre: celebra um novo ciclo e o amadurecimento do projeto, que iniciou em versão experimental – daí “Lab”. Com a chegada de inúmeros integrantes e com a prototipação de 26 iniciativas que colocam em prática a mudança da moda brasileira, era hora de partir para um reposicionamento. O objetivo? Que o movimento se torne mais convidativo, plural e conectado com nossas origens – o Brasil e suas diversas identidades; se abrindo à participação de empresas e fazedores da moda brasileira que querem estar juntos dessa transformação.

E é assim que um novo ciclo se abre no agora Colabora Moda Sustentável. A mudança oficial do nome acontece em agosto de 2021 e traz consigo também uma reformulação da identidade visual. Da primeira fase, com visual tecnológico e industrial, vê-se a mudança para uma marca mais colorida (curiosidade: a cartela de cores atual foi inspirada em tingimentos naturais, reconectando a moda com a artesania e com a natureza), acolhedora e, mais do que tudo: que coloca as pessoas no foco.

“Um novo nome que honra a nossa história, pois dentro da palavra COLABORA mora também a palavra LAB, antiga nomenclatura que representou o primeiro ciclo. Colaborar é o verbo que conjugamos no presente, e que agora sintetiza, com esperança viva e pulsante, o desejo de reafirmar nossos valores e agir por uma moda brasileira na essência, ética e regenerativa”, conta Lucilene Danciguer, diretora do Colabora Moda Sustentável.

 

 

A transição foi feita pela equipe do Colabora Moda Sustentável em parceria com a Casa Salô e a Cora Design, empresas que assumiram a comunicação do movimento no início de 2021. O projeto gráfico de rebranding foi assinado pelo designer gráfico Felipe Santos, enquanto o desenvolvimento do site ficou a cargo da BC Marketing. A primeira fase de reformulação dos canais já pode ser acompanhada na One Page colaboramodasustentavel.org.br.

Nos próximos meses, outros marcos serão apresentados – como o site completo e um encontro virtual repleto de conteúdo – o Encontro Colabora Moda Sustentável 2021. Nos dias 15, 22 e 30 de setembro, das 9h às 11h, 3 webinários abertos ao público irão discutir como a economia regenerativa e circular pode nos ajudar a construir a moda sustentável e regenerativa da década de 2020.

 

Programação:

Dia 15 de setembro: Moda regenerativa e circular: onde estamos e para onde devemos ir

Dia 22 de setembro: Produtividade e equidade: como a promoção do trabalho decente e diversidade impactam na moda.

Dia 30 de setembro: Instrumentos para a moda sustentável: rastreabilidade, certificações, indicadores, formação e comunicação.

 

Em breve, as inscrições serão abertas.

 

Fique por dentro acompanhando os canais oficiais do Colabora Moda Sustentável:

Site: https://colaboramodasustentavel.org.br/ 

Instagram: @colaboramodasustentavel

Linkedln: colaboramodasustentavel

 

 

[As imagens que ilustram esse vídeo também são de iniciativas que acreditam na moda sustentável brasileira: Fundação Hermann Hering, Museu Hering, Trama Afetiva, Catarina Mina e Olê Rendeiras.]