Entramos em abril de 2021 com a pergunta norteadora de 2020 do Lab Moda Sustentável fazendo mais sentido do que nunca: quais os caminhos para uma retomada econômica com sustentabilidade?

O clima, afinal, segue sendo de urgência. No Brasil, recordes de casos e mortes se atualizam diariamente em função da pandemia; a fome e o desemprego retomam as manchetes. Frente às restrições de atividades econômicas, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) tem orientado que setores, empresas e trabalhadores sejam apoiados, como modo de evitar uma crise ainda mais aguda, provocada pela desestruturação de cadeias produtivas.

Além dos efeitos do coronavírus, estamos sentindo de perto o quadro de emergência climática e humanitária que acomete o planeta. Uma realidade que exige, no enfrentamento, uma boa dose de esperança ativa – sempre ela. No lugar da acomodação diante das adversidades, aqui no Lab Moda Sustentável preferimos manter o movimento. Em 2021, seguiremos cocriando soluções para nossa própria sobrevivência e do planeta.

Neste cenário, nos perguntamos como retomar o trabalho de modo estruturante. Sim, um dia a retomada econômica virá. Mesmo que profunda e aguda, nenhuma crise é para sempre – e podemos, nesse meio tempo, preparar o futuro que queremos. Mais do que o futuro: mudanças imediatas, para outro presente.

Alguns sinais já despontam como luzes no mar de más notícias. Vimos crescer a agenda ESG (meio ambiente, sociedade e governança, na sigla em inglês), consumidores estão mais conscientes e empresas com forte agenda sustentável cresceram durante a crise.

Nos nossos encontros do ano passado, definimos 10 estratégias para pautar nosso trabalho. Elas passam por: equidade racial e de gênero, integração de pessoas com deficiência, políticas para o grupo de pessoas LGTBQ+, pela valorização do trabalho decente e dos trabalhadores, pelo fortalecimento das pequenas empresas. Por mais espaço para as identidades brasileiras, para educação e cultura para moda sustentável. Pela neutralização de impacto, integração da cadeia produtiva, regeneração e circularidade – e monitoramento disso tudo.

Com base nas estratégicas, ao longo do ano nosso foco será construir colaborativamente recomendações para o setor avançar na agenda da moda sustentável. Esses e tantos outros assuntos serão aos poucos publicados aqui no blog. Que seja o início de uma longa – e frutífera – conversa. Vamos juntos?